Filarmônica da UFRN realiza apresentações com artistas internacionais

Concerto Filarmônica e convidados internacionais

A Filarmônica da Escola de Música (EMUFRN) realiza dois concertos nos dias 9 e 13 de maio com os solistas internacionais: Dana Ciocarlie e Juan Braceras. Nas duas apresentações, a Filarmônica executa dois concertos de Wolfgang Amadeus Mozart. Também será apresentada a obra Reflexões, de Fernando Emboaba, professor da Escola de Música da UFRN. A retirada dos ingressos será gratuita e estará disponível na plataforma Sympla na semana dos eventos. No dia 9 de maio, o concerto ocorre às 19h. No dia 13, serão realizadas sessões às 18h e 20h. 

O professor da EMUFRN e maestro da Filarmônica, André Muniz, enfatiza a expectativa para as apresentações. “É uma grande alegria porque um dos convidados, o Juan Braceras, iniciou a vida musical dentro dessa orquestra há mais de 20 anos. Quando vemos um egresso nosso, que chegou a ser professor em um dos mais prestigiados conservatórios da Europa, retornar à casa para atuar como solista, é uma alegria muito grande”, conta.

O maestro ressalta que, quando começou a trabalhar com Juan Braceras, o solista tinha 13 anos de idade. “Agora eu vou encontrar um professor de alta estirpe. Isso é muito prazeroso. É uma honra muito grande para orquestra e para a Escola de Música da UFRN”, afirma.

Os convidados também se apresentarão em recital antes do concerto com a Filarmônica

Sobre os convidados 

Dana Ciocarlie

Dana Ciocarlie é uma pianista francesa e professora de música de origem romena. Em 2018, foi finalista indicada do Victoires de la musique, prêmio nacional anual na França, pela gravação das obras completas para piano de Schumann. Essa produção foi registrada em 15 concertos em Paris entre 2012 e 2016. O material foi lançado em setembro de 2017 para o selo discográfico francês La Dolce Volta /Harmonia Mundi e recebeu inúmeros prêmios.

Atualmente leciona na faculdade do Conservatório Nacional de Lyon Supérieur de Musique, Academia Nacional de Música de Lyon, e na École Normale de Musique Alfred Cortot, em Paris. Os numerosos recitais e concertos de Dana Ciocarlie com orquestras de todo o mundo a levaram ao Japão, Estados Unidos, Canadá, Rússia, Indonésia, Filipinas, Cingapura e ela está em turnê anual na China desde 2007.

Juan Braceras

Nascido em Rauch, Argentina, começou a estudar violino em Natal, Brasil, e teve Rucker Bezerra e Alexandre Casado como pilares na sua formação na UFRN. Aos 18 anos, foi contratado como primeiro violino na Orquestra Sinfônica da Bahia-OSBA, em Salvador. Em 2006, concluiu o Bacharelado com Distinção na Haute École de Musique de Genève.

É cocriador da KlangMundo Kammerorchester junto com Pablo Márquez, orquestra com fins filantrópicos sediada em Basel. Em 2022, tornou-se diretor artístico da Associação Andante. Atualmente, toca com a Orquesta Típica de Tango Silencio. Toca com a pianista Dana Ciocarlie, no TORO com Nathan Kirzon e no trio de cordas 3 com Alberico Giussani e Clara Vedeche. Desenvolve projetos na Sutra House e no Château de Promenois, onde é diretor artístico. 

Sobre a Filarmônica UFRN

Em atuação há 12 anos, a Filarmônica da UFRN é formada por alunos do curso técnico profissionalizante, da graduação e da pós-graduação em música da UFRN. Muitos são provenientes da histórica tradição de filarmônicas do interior do Nordeste e egressos da rede pública de ensino.

Nos 12 anos de existência, a Filarmônica UFRN tem contribuído para a projeção de músicos para o mercado nacional e internacional e oferece aos seus participantes contato constante com solistas renomados. Além disso, a Filarmônica foi o primeiro conjunto orquestral do RN a realizar uma turnê pela Alemanha, em projeto de parceria entre a UFRN e o Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD). 

À frente da orquestra está o maestro André Luiz Oliveira Muniz, professor titular da UFRN. Muniz obteve o doutorado em música pela Universidade de Montreal, Canadá. Foi o responsável por fundar a Orquestra Sinfônica da UFRN (OSUFRN), atual Filarmônica UFRN, e está à frente de alguns grupos, como: Orquestra Sinfônica da Paraíba, Orquestra Sinfônica de Sergipe, Orquestra Sinfônica de Barra Mansa, Orquestra de Câmara da Universidade de Montreal, Orquestra do Estado de Mato Grosso e Orquestra Ulbra.