EMUFRN promove Festival Internacional de Música em Casa com 220 professores

Hellen Almeida de Agecom
Com a participação de 220 professores de todo país e também do exterior, o Festival Internacional de Música em Casa (Fimuca) acontece entre os dias 29 de junho e 3 de julho. O evento, promovido pela Escola de Música da UFRN, terá abertura no próximo domingo, 28, às 19h, com uma live de boas vindas aos participantes, que vai contar com a participação do reitor da UFRN, José Daniel Diniz Melo. Em seguida será exibida a apresentação do concerto da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP). O Fimuca está com as inscrições abertas gratuitas até esta sexta-feira, 26, neste link. Já se inscreveram mais de 12 mil pessoas, entre profissionais, estudantes de música e público em geral.

O Festival conta com aulas nas classes de composição, regência, canto, piano, harpa, violão, cordas, madeiras, metais e percussão. Serão realizadas ainda várias transmissões de concertos e mesas-redondas, nas quais devem ser discutidos os mais diversos temas relacionados à arte e ao momento vivido agora, com a pandemia do novo coronavírus (covid-19).

A primeira mesa-redonda acontece nesta segunda-feira, 29, às 19h, com a temática As instituições de ensino de música: desafios durante a pandemia de covid-19, com a mediação do diretor da EMUFRN, Jean Joubert Freitas Mendes, e os debatedores convidados são: o diretor do Instituto de Artes da Universidade de Campinas (Unicamp), Paulo Ronqui; a coordenadora pedagógica da Escola de Música do Estado de São Paulo (Emesp), Adriana Schincariol; a diretora do Instituto Tecnológico de Goiás em Artes Basileu França, Loide Magalhães; e o diretor do Conservatório Pablo Komlós, Diego Grendene. 

O ideia do evento surgiu quando o professor de Trompete da EMUFRN, Flávio Gabriel Parro da Silva, percebeu que o mês de julho de 2020 poderia vir a ser o primeiro, em mais de 50 anos, sem a realização de um festival internacional de música no Brasil. “Todo ano temos diversos festivais no país nesse período, como o Campos do Jordão. Conversei com professores conhecidos sobre isso e em pensamos em realizar um evento virtual. No início eram 21 professores reunidos para organizar o Fimuca e hoje chegamos a 220 professores”, destaca. 

Com o apoio e realização da EMUFRN, o festival vai acontecer em uma plataforma de ensino à distância, permitindo um melhor aproveitamento das aulas e a emissão de certificados através da Pró-Reitoria de Extensão (Proex). Outras informações estão disponíveis na página, no Facebook e no Instagram do Fimuca.