Acervo da EMUFRN começa processo de editoração sobre compositores

Acervo da EMUFRN começa processo de editoração sobre compositores

A ação faz parte do projeto “Pesquisa, catalogação, edição e divulgação de obras brasileiras para piano do século XX”, pela Escola de Música com orientação de Durval da Nobrega Cesetti. O projeto tem o objetivo de criar sítios eletrônicos na internet para compositores, contendo o catálogo de suas obras, informações biográficas, partituras editadas e gravações de suas obras. Dessa forma, permite que estes trabalhos possam ser divulgados amplamente entre a comunidade musical do país e no exterior. Além disso¸ o projeto de pesquisa reúne pesquisadores do Instituto Federal do Ceará (IFCE) e do Instituto Piano Brasileiro (IPB).

Oriano de Almeida e Waldemar de Almeida são os compositores que terão a catalogação e edição de suas partituras. Estas ficarão disponíveis na Escola de Música para alunos e professores dos cursos de Graduação e Mestrado da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Segundo Renan Grimaldi, bolsista do projeto, o trabalho iniciado pela Escola de Música é de grande importância, pois o acervo dos compositores cairia no esquecimento e poderia ser perdido. O projeto é uma forma de manter viva a memória de músicos e compositores ilustres.

A iniciativa almeja realizar uma pesquisa sobre obras de compositores brasileiros que incluam o piano, seja como instrumento solo ou em formações camerísticas, e que ainda se encontrem em manuscritos. Isso é fundamental em termos culturais, históricos e musicais.

“Meu trabalho nesse projeto é receber uma digitalização do manuscrito original e transcrever tudo em software de escrita e estação de partituras. Tudo que consta no original tem que estar na partitura que transcrevo. Às vezes surge uma ou outra dúvida, alguma rasura ou escrita que não é muito legível, mas o professor Durval está sempre disposto a ajudar com qualquer coisa. Depois que finalizo de transcrever tudo, reviso nota por nota, compasso por compasso e só então envio para o Durval, que revisa novamente e faz as devidas alterações e edições”, disse Grimaldi, bolsista do projeto.

Entre as edições já publicadas, está presente peças de Lydia do Amaral, canções de Tarsila do Amaral, os 20 Prelúdios Potiguares de Oriano de Almeida, canções completas de José Henrique Lins e uma peça de Silvio Deolindo Fróes e Achille Picchi.

O acervo já começou o processo de editoração e está disponível na página eletrônica da Escola. Veja abaixo um dos manuscritos de Oriano de Almeida editorado.

Confira outras edições já publicadas aqui.

compartilhe essa notícia:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no print