Aluno de fagote da EMUFRN ganha prêmio em concurso

O fagotista Alan Davidson, aluno da EMUFRN, foi o vencedor do II Concurso Nacional de Fagote da ABPD (Associação Brasileira de Palhetas Duplas), realizado na Sala São Paulo entre 23 e 28 de outubro. Alan recebeu o 2º prêmio entre os 4 semifinalistas do concurso, sendo que não foi escolhido um 1º lugar.

Uma das maiores jovens promessas do fagote brasileiro da atualidade, Alan Davidson também ganhou recentemente o Prêmio de Solista do Concurso Eleazar de Carvalho, realizado pelo 49º Festival de Inverno de Campos do Jordão. O concurso reúne os 20 melhores alunos entre os 200 bolsistas do Festival. Como parte do prêmio, Alan foi convidado para apresentar-se como solista com uma orquestra convidada durante a 50ª edição do Festival em 2019.

BIOGRAFIA

Alan começou seus estudos musicais aos 9 anos, na igreja, tocando saxofone. Três anos depois, começou seus estudos de fagote sob a orientação do professor Alexandre Santos, com quem estuda até hoje. Durante seu bacharelado, recebeu bolsa como aluno de intercâmbio para estudar na Academia Sibelius (Finlândia) sob a orientação de Jussi Sarkkä, Jaakko Luoma e Erkki Suomalainen. Como parte de sua formação musical, obteve masterclasses com professores como David Thomas Realp, Ole Kristian Dahl, Lucas Rössner, Mathieu Lussier, Otto Virtanen, Alessandro Caprotti, Afonso Venturieri, Alexandre Silvério, Fábio Cury, e Francisco Formiga.

Como fagotista convidado da Estonian Sinfonietta, realizou concertos no Musikverein em Viena em maio de 2018. Foi bolsista premiado na 49ª edição do Festival de Inverno de Campos do Jordão e obteve destaque na 48ª edição do Festival de Inverno de Campos do Jordão, onde foi convidado a tocar com a OSESP, sob a direção da Marin Alsop. Também trabalhou com célebres regentes como Arvo Volmer, Giancarlo Guerreiro, Valentina Peleggi, Alexander Liebreich, Hannu Lintu, Jorma Panula, Atso Almila, Osmo Vänskä, Johannes Schlaefli, Kristiina Poska, Johannes Meissl entre outros. Estreou como solista com a Orquestra Sinfônica UFRN em 2017 e atuou com a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, Orquestra Sinfônica da Academia Sibelius, Orquestra da Ópera da Academia Sibelius, Orquestra Sinfônica Rio Grande do Norte, Orquestra Metropolitana de Helsinki, Helsinki Sinfonietta, Estonian Sinfonietta, entre outras.

--